Mais previsões! #5 - Melhor Ator

imagem de Ghuyer
Enviado por Ghuyer em seg, 11/14/2011 - 16:12

Atores. Uma coisa interessante que notei nessa categoria é que o vencedor, pelo menos nos últimos anos, é geralmente a única vitória de um filme indicado melhor filme. Também é recorrente o fato de a maioria dos indicados serem as indicações únicas de certos filmes. Hoje, os concorrentes com mais cara de Oscar são os seguintes:

Brad Pitt, por Moneyball – Pitt é um dos candidatos mais certos à indicação: ator competente e adorado por muitos estrelando um dos grandes favoritos do ano. E vale lembrar que em 2006 Philip Seymour Hoffman levou o troféu para casa depois de ser dirigido por Bennett Miller, que também, oh, dirige Moneyball.

Gary Oldman, por O Espião Que Sabia Demais – Só o material de divulgação do filme já escancara o quão excelente deve estar a performance desse que é um dos melhores atores a jamais ter sido indicado ao Oscar, fato que, por si, já fortalece a possibilidade de uma indicação agora.

George Clooney, por The Descendants – Clooney já ganhou um Oscar de Melhor Ator Coadjuvante pelo sensacional Syriana, e é continua como um dos atores mais queridos da Academia. Não só da Academia. O sujeito tem muito cara de gente fina, e arrisco dizer que roubou de Tom Hanks o primeiro lugar nesse quesito junto ao público. Além do mais, Clooney é, sim, um bom ator. Sua performance no filme de Alexander Payne vem sendo muito elogiada, e com o filme sendo favorito ao prêmio máximo, ter sua atuação central indicada seria apenas natural.

Jean Dujardin, por O Artista – Jean Dujardin enfrenta problema similar ao de Fassbender: a novidade. Apesar de ser bem conhecido e respeitado na França, nos EUA ele ainda é quase ninguém. No entanto, O Artista vem encantando tanto as platéias de críticos euasenses, que uma indicação a Melhor Ator é quase certa. Aliás, no momento se fala até em possível vitória. E o francês tem aquele charme, o que sempre conta positivamente.

Leonardo DiCaprio, por J. Edgar – Mesmo com as críticas negativas ao filme, DiCaprio pode conseguir uma vaga para si. Ele já deveria ter sido indicado no ano passado com Ilha do Medo. Uma indicação agora, ainda mais uma indicação justa, seria quase obrigação da Academia.

Michael Fassbender, por Shame – 2011 é o ano de Michael Fassbender. Jane Eyre, Um Método Perigoso, Shame, X-Men: Primeira Classe. Só neste ano o alemão estrelou esses quatro filmes, sempre com performances dignas de nota. Mas, talvez, seja justamente esse seu problema. Ou um dos. Fassbender era um desconhecido até 2009, quando foi revelado para o grande público em Bastardos Inglórios. Então, é difícil que seu primeiro ano de sucesso em Hollywood já o condecore com uma estatueta do Oscar, ainda mais com mais de uma atuação digna de prêmios. Além do mais, Shame, que é o filme o qual tem mais chances de ser indicado, é um trabalho pesado, com o potencial de assustar os velhinhos da Academia. Portanto, existem os “poréns” de Michael Fassbender, mas arrisco dizer que, se ele não fosse um nome tão “novo”, o prêmio de 2011 seria dele sem grandes dificuldades.

Ryan Gosling, por Drive ou Tudo Pelo Poder – Ryan Gosling é um dos atoras mais fantásticos a aparecerem nos últimos anos, mas, talvez justamente por isso, partilha com Fassbender o problema de ter estrelado mais de um filme bom no mesmo ano. Foram Amor a Toda Prova, Drive e Tudo Pelo Poder. Pelo gênero, Amor a Toda Prova não oferece risco de divisão de votos para Gosling, mas Drive e Tudo Pelo Poder podem complicar nesse sentido. Porém, como o ator foi solenemente ignorado na premiação passada, quando deveria ter sido indicado lado a lado com sua parceira de atuação, Michelle Williams, quem a academia não tenta compensar o erro agora? A dúvida que fica é por qual filme...

Tom Hardy, por Warrior – Filme que será infelizmente lançado apenas em DVD no Brasil, Worrior é um longa que trata de boxe/mma, e conta com pelo menos duas atuações fortes, sendo uma delas a de Tom Hardy. Só pela temática, Warrior pode emplacar seu protagonista entre os favoritos – basta lembrar o amor da Academia por filmes de boxe –, sem contar que Hardy é um dos atores que mais vai cair na mídia nos próximos anos.

Woody Harrelson, por Rampart – Dois anos atrás, o diretor Oren Moverman conseguiu fazer Woody Harrelson largar seu dinamismo cômico em prol de uma atuação sisuda e séria que resultou em uma indicação a Melhor Ator Coadjuvante. Agora, os dois retomam a parceria, com a diferença de Harrelson estar no papel do protagonista.

Citados os concorrentes mais prováveis, restrinjo a listas aos que, no momento, imagino terem mais chances de indicação:

  • Brad Pitt, por Moneyball
  • George Clooney, por The Descendants
  • Jean Dujardin, por O Artista
  • Leonardo DiCaprio, por J. Edgar
  • Woody Harrelson, por Rampart

Comentar

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.
CAPTCHA
Esse desafio é para nos certificar que você é um visitante humano e serve para evitar que envios sejam realizados por scripts automatizados de SPAM.
CAPTCHA de imagem
Digite o texto exibido na imagem.