Mais previsões! #8 - Atrizes Coadjuvantes

imagem de Ghuyer
Enviado por Ghuyer em seg, 11/28/2011 - 00:22

Agora elas. Ao contrário do habitual, não há uma favorita definitiva (por enquanto):

Bérénice Bejo, por O Artista – A desconhecida argentina pode aparecer entre as cinco indicadas mais pela força do filme do que pela competência de sua performance que, caso de fato competente, pode intensificar suas chances.

Carey Mulligan, por Drive ou Shame – Não entendi o coro em volta de Carey Mulligan na época do fraco Educação, muito menos sua indicação como Melhor Atriz no Oscar, mas, como comprova Não Me Abandone Jamais, é fato que a inglesa é boa atriz. O problema é que tanto Drive quanto Shame fogem dos padrões de filmes agraciados com estatuetas da Academia.

Demi Moore, por Margin Call – Aqui sigo mais pela indicação da Sasha Stone, do Awards Daily, do que por qualquer outra coisa. Até onde sei Demi Moore não é muito bem vista tanto pela crítica quanto pelo Oscar, mas quem sabe em Margin Call ela fez algo diferente.

Janet McTeer, por Albert Nobbs – Uma companhia para a indicação de Glenn Close como Melhor Atriz. Pode acontecer só por isso.

Jessica Chastain, por Vidas Cruzadas – Praticamente todo elenco secundário feminino de Vidas Cruzadas está na luta por indicações nessa categoria, e sendo Jessica Chastain uma das grande revelações do ano, ela ganha certa vantagem.

Judi Dench, por J. Edgar – Judi Dench é uma baita atriz, adorada pela academia, em um filme dirigido por um dos queridinhos da mesma que, mesmo com críticas negativas, continua tendo o nome de Clint Eastwood nos créditos, o que sempre pesa positivo no Oscar.

Melissa McCarthy, por Missão Madrinha de Casamento – O grande destaque do filme pode não ter cara de Oscar – e não tem mesmo -, mas estão (ou estavam) falando tanto de Melissa McCarthy que ela ainda não está fora da briga (e se o filme for de fato indicado a roteiro original, sua indicação é quase certa)

Octavia Spencer, por Vidas Cruzadas – Ao contrário de Jessica Chastain, que foi revelada não só em Vidas Cruzadas, mas também em A Árvore da Vida e Take Shelter, Octavia Spencer surgiu exclusivamente em Vidas Cruzadas, e vem recebendo ainda mais elogios. Além disso, Spencer é a atriz negra interpretando uma escrava – e suas chances sobem muito com isso.

Shaileen Woodley, por The Descendants – Mais uma revelação (quantas!), Shaileen Woodley pode terminar indicada, assim como Bérénice Bejo, mais por causa do filme no qual atua do que pela força de sua atuação.

Vanessa Redgrave, por Coriolanus – Eterna veterana, e ainda apontada para receber um Oscar honorário nessa edição, Vanessa Redgrave talvez seja a única chance do primeiro filme dirigido por Ralph Fiennes receber uma indicação.

Tenho certeza que deixei alguém passar, mas vá lá:

  • Bérénice Bejo, por O Artista
  • Carey Mulligan, por Shame
  • Judi Dench, por J. Edgar
  • Octavia Spencer, por Vidas Cruzadas
  • Vanessa Redgrave, por Coriolanus

E vale a observação: se Viola Davis não for indicada a Melhor Atriz, certamente aparecerá por aqui, e provavelmente será a vencedora.

Comentar

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.
CAPTCHA
Esse desafio é para nos certificar que você é um visitante humano e serve para evitar que envios sejam realizados por scripts automatizados de SPAM.
CAPTCHA de imagem
Digite o texto exibido na imagem.