Compramos um Zoológico

imagem de Giordano
Enviado por Giordano em sab, 12/24/2011 - 17:54

Mesmo que esteja pouco inspirado no momento, não me sentiria completo se não fosse eu a escrever sobre esse filme. Assistir a um filme do Cameron Crowe sempre é uma experiência pessoal para mim. Nunca tive uma ligação muito forte com "Jerry Maguire": acho que é otimismo demais até para ele. Mas "Quase Famosos", a obra prima do diretor e um de meus filmes favoritos, consegue ser ao mesmo tempo uma fábula, uma declaração de amor ao rock e uma autobiografia. Seus filmes teen "Picardias Estudantis" e "Digam o que Quiserem" estão entre os melhores do gênero. "Vida de Solteiro" usa o grunge como pano de fundo de um panorama de uma perspectiva noventista sobre relacionamentos. Aplicando suas referências musicais ao remake "Vanilla Sky", conseguiu trazer a leveza para um filme com temáticas tão pesadas. Chegamos, enfim, em "Tudo Acontece em Elizabethtown", que apesar dos problemas (Orlando Bloom), tem um roteiro cativante o suficiente para mim. Quando Crowe anunciou que sairia da aposentadoria de seis anos para contar a história de um zoológico,não contive a empolgação: quem me conhece bem sabe que quando criança, um dos meus sonhos era ser um zoólogo. 

Eu tenho certeza que muita gente chata vai criticar "Compramos um Zoológico". Talvez seja um filme cativante demais para algumas pessoas. É, vai entender. O filme tem tudo que se pede de um filme de Cameron Crowe: personagens caricatos bem construídos, otimismo, sentimentalismo, smart dialogues e uma trilha sonora sensacional. Ok, é verdade, nada aos pés de "Quase Famosos" ou "Vida de Solteiro", que permanecem os melhores filmes de Crowe, até por que envolvem o tema central da vida do diretor: a música. (para quem não sabe, Cameron Crowe iniciou sua carreira sendo um jornalista mirim da Rolling Stone Magazine). 

Mas acho que aí é o ponto que eu discordo. O tema de Cameron Crowe não é a música, mas a celebração da oportunidade única. William Miller, Jerry Maguire, Drew Baylor, e agora Benjamin Mee. Tratam-se de vários personagens que arriscam em uma oportunidade única, aparentemente destinada ao fracasso. Até mesmo no recente documentário dirigido por ele, "PEARL JAM TWENTY", vemos isso.

Em "Compramos um Zoológico", prejudicado por esse ridículo título (a única critica negativa que faço ao filme), Matt Damon é Benjamin Mee, um recém-víúvo, pai de um adolescente e de uma criança, acaba, por um impulso, comprando um zoológico decadente. É claro que nesse zoológico, tem uma série de trabalhadores caricatos que vão ajudar a família a se recompor, e é claro que essa família vai aprender valiosas lições de como lidar com as pessoas com os simpáticos animais do zoológico. Mas tudo isso é contado da maneira como apenas Cameron Crowe sabe contar.

Não, eu não estou falando de trilhas sonoras cool, embora elas estejam lá. Sigur Ros, Bob Dylan, Pearl Jam, entre outras figurinhas carimbadas nas trilhas de Crowe. O grande valor de Crowe como contador de histórias está na paixão que ele, como roteirista e diretor, tem pelos seus personagens. Do núcleo principal (Matt Damon e seus filhos), aos coadjuvantes inspirados (Scarlett Johansson, Elle Fanning, Patrick Fugit, a mãe de Cameron Crowe, entre outros trabalhadores do zoológico), os mais antipáticos (o diretor da escola e o inspetor de zoológicos), e os animais (em especial, o tigre mais velho). Todos os personagens são cativantes e caricatos o suficiente para nos interessarmos por eles muito rapidamente. A ingenuidade (e digo isso no bom sentido) do roteiro de Cameron Crowe jamais soa artificial, tampouco as atuações, conduzidas com uma muita naturalidade, mesmo nos personagens mais incomuns. 

Acho que essa volta à inocência talvez seja uma marca bacana de alguns filmes de 2011. Super 8, Gigantes de Aço, Muppets e em breve, O Artista, Tintin e Hugo. Em tempos de cinismo, é ótimo ter o otimismo de Cameron Crowe de volta, escrevendo e dirigindo. Pelo menos para mim, é. E espero que não fique mais 6 anos em fazer um filme. Foram tantos anos sem escrever sobre um novo filme de Cameron Crowe, que eu acabei escrevendo Cameron Crowe duzias de vezes nesse texto.

Poltronas 

4

Comentar

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.
CAPTCHA
Esse desafio é para nos certificar que você é um visitante humano e serve para evitar que envios sejam realizados por scripts automatizados de SPAM.
CAPTCHA de imagem
Digite o texto exibido na imagem.