Doces Problemas

imagem de Rafael
Enviado por Rafael em qua, 06/08/2011 - 18:29

Existem várias tentativas de se fazer um filme sobre pornografia, no sentido mais amplo da palavra, sendo grande parte dos resultados de qualidade duvidosa. As comédias são muito limitadas e os dramas tendem a se perder no meio do caminho, Bruna Surfistinha é um excelente exemplo desta habitual falha. Doces Problemas pode ser considerado uma amalgama desses dois gêneros, que ao contrário dos que o antecederam, consegue ser bem sucedido.

A história gira em torno de Elektra Luxx (Carla Gugino), atriz pornô que descobre estar grávida de uma estrela do rock (Josh Broslin). A personagem serve de ponte para ligar diversas histórias, como a de Doris (Connie Britton), mãe que abandonou a filha deixando-a para irmã e agora se reaproxima das duas, e a de Holly Rocket (Adrianne Palicki), atriz pornô iniciante que junto com Bambi (Emmanuelle Chriqui), por quem é apaixonada, acaba presenciando um crime e precisa fugir para poder se esconder.

Esta interligação de histórias consegue ser natural, lembrando Magnólia, já que conseguem desenvolver seus vários personagens no tempo natural da trama, sem requerer outras ferramentas para aprofundar seus protagonistas, conseguindo assim construí-los no curto espaço de tempo. Apesar de não encerrar todos os arcos que compõe a narrativa de forma apropriada, o roteiro consegue levar a história sabiamente e alternando muito bem entre humor e drama, mas sempre tendo como base o arco dramático de Elektra.

Sebastian Gutierrez, que além de escrever o roteiro também dirige o filme, usa uma película “suja” algo que Tarantino e Rodriguez fizeram em Grindhouse, conseguindo fazer o filme parecer B, ao estilo das produções eróticas. Este estilo é reforçado pelo grande uso da câmera na mão, que é utilizada para retratar a sensualidade, sendo marcado pelos enormes closes na face das personagens, algo natural visto que o foco do filme é as mulheres. Mas quando Gutierrez acaba usando este recurso em personagens que nem mesmo precisaria, excede demais, o que mostra certa limitação de sua parte.

Os pequenos deslizes são suprimidos pelo elenco que ao todo se faz eficiente. Carla Gugino se mostra talentosíssima, provando que não foi escolhida para o papel apenas pela beleza. Gugino consegue sustentar todo o drama de sua personagem, mas ainda contendo um certo ar de comédia que o filme preza. Adrianne Palicki apesar de muitas vezes roubar a cena ao retratar uma atriz pornô problemática, por vezes acaba caindo no exagero e no estereótipo de “loira burra”, algo que acaba sendo um tanto forçado devido a própria construção da personagem. Os homens do filme (Josh Broslin, Joseph Gordon Levitt e Simon Baker) são meras participações especiais, mas no pouco em que aparecem conseguem ser extremamente competentes.

Doces Problemas revela-se uma boa comédia dramática, contendo algumas leves escorregadas, o que prejudica um pouco o longa a certo ponto, mas nada que o prejudique totalmente. Afinal tirar humor sobre a indústria pornográfica, que em pleno século XXI ainda causa polemica não é uma tarefa fácil nesta sociedade conservadora em que vivemos. Ps.: A hilária participação de Joseph Gordon Levitt, que interpreta um critico de filmes pornôs, está depois dos credito,

Poltronas 

4

Comentar

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.
CAPTCHA
Esse desafio é para nos certificar que você é um visitante humano e serve para evitar que envios sejam realizados por scripts automatizados de SPAM.
CAPTCHA de imagem
Digite o texto exibido na imagem.