O Besouro Verde

imagem de Rafael
Enviado por Rafael em seg, 02/21/2011 - 15:32

Besouro Verde é um dos poucos heróis que o grande público desconhece, devido por não pertencer a um grande universo das Marvel ou DC ou por ter sido restrito ao programa de radio e de televisão. O fato mais conhecido sobre Besouro Verde é que Kato foi interpretado por Bruce Lee, fora isso não havia algo que o tornasse popular já que era ofuscado pelo seriado televisivo da mesma época do Batman, qual participou onde se enfrentou com o morcego. A tarefa de atualizar o herói para o publico atual  ficou para  Michel Gondry e Seth Rogen.

Britt Reid (Seth Rogen) é um playboy que curte a vida, mas após a morte de seu pai(Tom Wilkinson) editor do Sentinela diário, acabando por  decidir fazer algo para ajudar as pessoas virando um vigilante mascarado. Contando com a ajuda de Kato(Jay Chou), seu motorista, e usando seus recurso como novo dono do sentinela diário, resolve que para poder ser herói tem que posar como vilão, só que para isso terão que passar por cima Chudnofsky (Christoph Waltz), líder do trafico de Los Angeles.

Temos aqui dois Seth Rogen, o ator e o roteirista. O roteirista não consegue  se decidir qual é o nível de humor que quer dar para o filme, alternado entre a vergonha alheia  e o levemente engraçado, prejudicando bastante, já que as tiradas legais acabam sendo suprimidas por muitas tiradas sem graças, manjadas e obvias. Já o ator faz um papel comum na sua carreira, visto que Britt Reid lembra varias vezes Dalen Denton  - de Segurando as Pontas-  acarretando na diversão do próprio Rogen que fica a vontade no papel o que ora agrada tanto quanto incomoda.

 O restante do elenco não apresenta nenhum grande destaque, pois temos Cameron Diaz atuando no automático, Waltz fazendo um  Hans Landa menos malvado e com crise da meia idade e uma a rápida aparição de Wilkison não da nem para contar. Jay Chou  não pode ser comparado a Bruce Lee, pois trilha por um caminho diferente. O Kato de Chou acaba sendo um personagem bacana quando está envolvido com a ação, mas quando tenta ser cômico acaba parecendo algo forçado.

 Gondry  apesar de não mostrar a mesma perfeição que mostrou anteriormente, mas  consegue exibir o porquê da sua consagração pelos seus trabalhos anteriores.  Um dos exemplos pode ser o próprio efeito 3D que aqui é usado na forma correta para dar profundidade, não optando pela mediocridade de usar apenas para atirar algo na direção do espectador.

Vale destacar a participação de James Franco que rende um momento engraçado, a rápida homenagem a Bruce Lee – se piscar os olhos já perde – e os créditos finais que são uma homenagem a o seriado sessentista. No final das contas Besouro Verde funciona com um bom blockbuster, não exigindo muito do publico a não ser pela boa vontade de  não pensar muito na trama e simplesmente rir de tudo que aparecer na tela. Parafraseando um certo homem morcego, não é a adaptação que merecia, mas a que precisava para mostrar para o publico atual que é Besouro Verde. Esperamos que se tiver uma próxima seja a que o personagem merece.

Poltronas 

3

Comentar

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.
CAPTCHA
Esse desafio é para nos certificar que você é um visitante humano e serve para evitar que envios sejam realizados por scripts automatizados de SPAM.
CAPTCHA de imagem
Digite o texto exibido na imagem.