O Retrato de Dorian Gray

imagem de Luciana
Enviado por Luciana em sex, 04/22/2011 - 19:27

Dorian Gray (Ben Barnes) é um garoto simples, que chega a Londres e fica maravilhado com cada detalhe que aparece diante de seus olhos, inclusive os que lhe causariam perigo, até que seu solícito mordomo Victor vem em seu auxílio e o leva à sua nova vida: a mansão e fortuna que foram herdados de seu avô.

 
Não demora para que Dorian seja apresentado à sociedade. Sendo um exímio pianista, logo chama a atenção da alta sociedade local e começa a fazer amigos. Conhece Basil Hallward (Ben Chaplin), o talentoso pintor que faz uma pintura do rapaz (quadro este que posteriormente virá a abrigar todas as maldades de Dorian). E logo depois, Lorde Henry Wotton, ou simplesmente Harry (Colin Firth, excelente no papel), um sujeito de moral duvidosa, que dá a Dorian a ideia de que ele é especial, insuflando seu ego, exaltando sua beleza e suas posses, fazendo com que Dorian sinta cada vez mais simpatia por ele.
 
O coração do jovem Dorian é facilmente corrompido, e logo ele percebe que o momento é fugaz e que sua beleza e juventude irão esvair-se em poucos anos, o que permite a Harry manipular o rapaz com facilidade, fazendo com que Dorian diga que daria sua alma para que jamais envelhecesse, permanecendo sempre jovem e saudável. Dorian não esperava que esse desejo fosse atendido no momento em que Basil terminasse o quadro.
 
Em uma de suas primeiras aventuras pela noite, Dorian conhece Sybil Vane (interpretada pela bela e talentosa Rachel Hurd-Wood, de Perfume – A História de Um Assassino), por quem se apaixona e resolve investir na moça (neste momento, Dorian ainda tem a capacidade de demonstrar bons sentimentos). Sybil é uma moça simples de família, que se encanta com os gracejos de Dorian e por quem se deixa levar. Temos aí, depois de uma desilusão, a primeira morte atribuída a Dorian. Vale ressaltar, que sendo a principal personagem feminina da história, Sybil ganha pouquíssimo destaque, e o desfecho de sua personagem não faz jus ao livro. Aliás, pouco ou quase nada do filme chega perto da beleza e da excelência da obra de Oscar Wilde.
 
O que se desenrola a partir daí, é o que temos de mais sombrio na personalidade de Dorian. Infelizmente, Toby Finlay optou por colocar em seu roteiro as piores nuances, as maiores maldades, e deixou de lado todo o esplendor dos diálogos e das belas passagens do livro. Sinceramente, uma escolha equivocada, pois tornou o filme extremamente sombrio e algo repugnante, deixando a errada impressão de que a obra é inteiramente do mesmo feitio. O que era para ser sensual e interessante, tornou-se vulgar e descartável.
 
Enquanto sustos eram provocados por aquele quadro da versão de Albert Lewin (1945), o máximo que este de Oliver Parker consegue é fazer com que nos perguntemos como o “famoso quadro de Dorian” agora debocha e urra diante das câmeras. No romance de Oscar Wilde, o quadro não emite esses sons e não se movimenta, ele apenas é. Ele vai acumulando as marcas ao longo do tempo e se deteriorando, tornando-se tremendamente assustador.
 
Praticamente nada se salva no filme além das excelentes interpretações de Ben Barnes e Colin Firth, a trilha sonora é previsível e enfadonha, e se ainda tínhamos alguma esperança de que algo desse certo, isso é posto por terra nos minutos finais da projeção, quando há uma mudança ousada e totalmente equivocada por parte dos realizadores. Enfim, essa versão do filme de O Retrato de Dorian Gray é o completo oposto da obra prima de Oscar Wilde, que por sua vez cativa o leitor por sua beleza e excelência.

 

Poltronas 

1

Comentários

imagem de Giordano

Enviado por Giordano em sab, 04/23/2011 - 14:05

Concordo com quase tudo sobre essa terrível adaptação. Mas discordo quanto a Ben Barnes. Perto de Barnes nesse filme, Keanu Reeves é um Daniel Day Lewis.

Comentar

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.
CAPTCHA
Esse desafio é para nos certificar que você é um visitante humano e serve para evitar que envios sejam realizados por scripts automatizados de SPAM.
CAPTCHA de imagem
Digite o texto exibido na imagem.