Comentar

imagem de Luciana

Curiosidades sobre J. R. R. Tolkien e O Senhor dos Anéis.

Enviado por Luciana em dom, 12/09/2012 - 22:21

Para encerrar o trabalho que comecei com o artigo sobre o Universo de Tolkien como um todo, passando pelas críticas dos três filmes, resolvi compilar uma lista de curiosidades, pesquisando essas informações em alguns sites. Algumas delas são bem simples, outras mais interessantes. Espero que gostem!

- Estima-se que as filmagens da trilogia bombardearam a economia da Nova Zelândia em $ 200.000.000,00. O governo da Nova Zelândia até precisou criar uma espécie de Ministério do Senhor dos Anéis, para administrar e explorar da melhor forma todo esse arrecadamento financeiro;

- As árvores enormes da floresta de Lothlórien foram feitas inteiramente de borracha;

- Houve uma enorme quantidade de importação de cabelo para a Nova Zelândia para a produção das perucas. Algumas mulheres na Rússia cortavam os cabelos para vendê-los para a produção;

- O projeto para os pés dos Hobbits levou mais de um ano para ficar perfeito. Mais de 1.800 pés foram produzidos para os quatro Hobbits, e cada par levava cerca de uma hora e meia para ser colocado sobre os pés dos atores reais;

- Os elementos sonoros principais para o troll das cavernas eram compostos por uma morsa, um tigre e um cavalo;

- Foi oferecida aos fãs a oportunidade de ter seus nomes nos créditos das versões estendidas, em uma sessão especial, com o custo de $ 39,95;

- Algumas flechas usadas pelo personagem Legolas (Orlando Bloom) foram feitas em computação gráfica, porque o ator não conseguia atirá-las tão rapidamente;

- Elijah Wood, o intérprete de Frodo, tomou tabletes de aspirina para ficar com a boca cheia de espuma após ser atacado pela aranha Laracna;

- Laracna foi baseada na aranha típica da região da Nova Zelândia, chamada 'tunnelweb'. Peter Jackson, diretor da franquia, morre de medo de aranhas;

- Quando a produção do terceiro filme começou, Howard Shore precisou compor sete minutos de músicas por dia;

- Ao todo, foram usados 2.730 efeitos especiais na trilogia. Na versão estendida, são 3.420;

 

A Sociedade do Anel

- A New Line usou o codinome “Changing Seasons” nos rolos do filme enviados aos cinemas. Em nenhum lugar estava escrito A Sociedade do Anel, nem mesmo na película.

- Inicialmente, a produção de O Senhor dos Anéis ofereceu o papel de Aragorn a Daniel Day-Lewis (Gangues de Nova York), mas o ator recusou. Então, Stuart Townsend (A Rainha dos Condenados) foi escalado para interpretar o personagem, mas o diretor achou que ele era jovem demais para o personagem. Nicolas Cage recusou o papel e Russel Crowe chegou a ser cotado, mas por já ter interpretado um papel similar em O Gladiador, declinou a oferta. Foi então que Viggo Mortensen ficou com o personagem;

- Orlando Bloom ficou muito bem no papel do elfo Legolas, mas esse não seria o seu personagem quando o ator foi chamado pela produção. Originalmente, Bloom interpretaria Faramir e sua primeira audição foi para este papel (que acabou ficando com David Wenham). Somente mais tarde, os produtores o chamaram novamente e lhe deram o arco e as flechas do elfo;

- O diretor Peter Jackson faz uma participação especial como um camponês, quando os hobbits chegam à estalagem do Pônei Saltitante;

- O Condado, cenário onde vivem os hobbits, foi construído no vale Hinuera, próximo a Matamata, na Nova Zelândia. O vilarejo foi erguido um ano antes do início das filmagens, para que as plantas e árvores plantadas no local crescessem e dessem a exata impressão de que os hobbits viviam ali há muito tempo;

- A Weta Digital, companhia responsável pelos efeitos especiais do filme, criou um programa de inteligência artificial chamado MASSIVE. Ele foi utilizado para a criação dos exércitos das grandiosas batalhas da história. Este programa tinha a função de permitir a cada um dos soldados (orcs, humanos ou elfos) “pensarem” por si próprios e lutarem independentemente. Isso só se tornou possível graças ao campo de visão individual com que cada um foi dotado, permitindo, inclusive, que os animadores vissem toda a ação pelos olhos de qualquer soldado nos campos de batalha. Segundo os especialistas da Weta, alguns soldados possuíam até mesmo estilos de luta únicos;

- Ainda sobre o MASSIVE, os criadores do programa relatam que, na primeira vez em que o programa foi executado, todos os soldados foram programados para lutar da forma mais eficiente possível. Resultado: todos se viraram e fugiram. Os programadores brincam que esses eram os soldados mais espertos;

- A equipe técnica também teve que criar uma maneira de resolver o problema da altura dos hobbits. Como são criaturas pequenas, medindo não mais que 1 metro e 20 centímetros, inicialmente se pensou em usar o que se chama de “perspectiva forçada”, para que a altura deles fosse ressaltada (nas cenas com Gandalf, por exemplo, Ian McKellen ficava posicionado bem próximo à câmera, enquanto Elijah Wood ficava mais atrás, causando uma ilusão de ótica que dá a impressão de que Gandalf é maior do que Frodo). No entanto, para que esse efeito se tornasse mais interessante, os produtores decidiram elaborar um sistema inédito, usando uma plataforma e uma polia. Assim, quando a câmera se movia (algo normalmente impossível, pois tornaria o truque óbvio), os atores também se moviam e a perspectiva sempre ficava normal;

- Fora essa técnica, também foram fabricados objetos de cena de três tamanhos diferentes para interagir com os personagens grandes e pequenos;

- Viggo Mortensen fez suas próprias cenas de ação, sem dublês. Ele também insistiu em usar uma espada de metal, ao invés dos modelos mais leves feitos de alumínio ou borracha.

- O mapa que Gandalf vê na casa de Bilbo é uma réplica do mapa que J. R. R. Tolkien desenhou para o livro O Hobbit;

- Christopher Lee diz que lê O Senhor dos Anéis uma vez por ano. Ele é o único membro do elenco que conheceu Tolkien pessoalmente, e por isso foi o primeiro ator a ser escalado. Como conhecia muito bem os livros, serviu como consultor e frequentemente visitava o departamento de maquiagem para sugerir detalhes para as máscaras dos monstros;

- Na data de estreia de A Sociedade do Anel, a capital da Nova Zelândia, Wellington, mudou seu nome para Terra-Média durante um dia;

- A cena em que Gandalf bate a testa na casa de Bilbo não estava no roteiro. Mas Ian McKellen conduziu tão bem a cena após o acidente, que Peter Jackson decidiu usá-la;

- Ian McKellen baseou o sotaque de Gandalf no próprio sotaque de J. R. R. Tolkien;

- Viggo Mortensen solicitou que o roteiro fosse revisado para que Aragorn tivesse mais falas em élfico;

- Aliás, as falas em élfico não foram apenas copiadas de passagens do livro. As frases foram construídas a partir do dicionário específico criado por Tolkien para a linguagem. O professor de dialetos Andrew Jack usou gravações do próprio autor lendo seus livros para guiar os atores na pronúncia;

- Quando Frodo cai na neve e perde o Anel, vemos uma tomada com o Anel em primeiro plano e o hobbit ao fundo. Para manter os dois em foco, um anel gigante, de seis polegadas de diâmetro, foi usado;

- Uma das palavras que Gandalf balbucia para a mariposa quando está preso no topo da torre de Isengard é “Gwaihir”, o nome do Rei das Águias, que o resgata mais tarde;

- Muitos fãs sentiram falta do personagem Tom Bombadil, que, misteriosamente, é imune ao poder do Um Anel. Ele não aparece no filme, mas Peter Jackson queria tê-lo em uma cena onde os hobbits veriam um homem com um chapéu de penas se lançar entre as árvores. Então, eles o ouviriam cantar e correriam pela floresta. A cena não foi filmada por falta de tempo;

- Quando Frodo folheia o livro de Bilbo em Valfenda, uma página com runas dos anões é mostrada. Traduzindo as runas, temos: “Fique ao lado da pedra cinzenta quando o tordo chamar, e o pôr do sol com a última luz do Dia de Durin vai brilhar sobre o buraco da fechadura”. O texto é uma referência ao mapa presente no livro O Hobbit, que revela o segredo da entrada na Montanha Solitária;

- De acordo com o testamento de Tolkien, seus livros nunca poderiam ser adaptados para o cinema pela Disney. A Miramax chegou a manifestar interesse nesta adaptação, mas teve que desistir do projeto justamente por causa desta exigência, já que a Miramax pertencia à Disney;

- Os filmes da trilogia O Senhor dos Anéis foram rodados simultaneamente na Nova Zelândia, entre setembro de 1999 e março de 2001. Apenas após o término das filmagens é que começou a trabalho de montagem e pós-produção de cada um dos filmes;

- Vários atores estiveram cotados para atuar na trilogia O Senhor dos Anéis, entre eles Sean Connery, Uma Thurman, Ethan Hawke, Daniel Day-Lewis, Anthony Hopkins e Kate Winslet;

- Ganhou 4 Oscars, nas seguintes categorias: Melhor Trilha Sonora, Melhores Efeitos Especiais, Melhor Maquiagem e Melhor Fotografia. Recebeu ainda outras 9 indicações, nas seguintes categorias: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator Coadjuvante (Ian McKellen), Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Direção de Arte, Melhor Figurino, Melhor Edição, Melhor Canção Original ("May It Be") e Melhor Som.

 

As Duas Torres

- As Duas Torres é a primeira continuação a ser indicada ao Oscar de Melhor Filme sem que o original tenha vencido nesta categoria. É também apenas a terceira continuação na história a receber a indicação de Melhor Filme;

- A New Line usou o codinome “Grand Tour” nos rolos do filme enviados aos cinemas. Em nenhum lugar estava escrito As Duas Torres, nem mesmo na película;

- Gollum foi criado através de animação computadorizada, mas o diretor Peter Jackson queria que ele fosse feito a partir de uma interpretação real. Assim, Andy Serkis, que dubla o personagem, vestiu uma roupa especial durante as filmagens para que seus movimentos fossem capturados. Serkis atuou junto com Elijah Wood (Frodo) e Sean Astin (Sam) para que os atores soubessem para onde olhar. Na pós-produção, o ator foi substituído nas cenas pelo Gollum criado no computador;

- Como as etapas de renderização da animação de Gollum demoravam cerca de seis horas, a equipe deixava o computador processando os dados durante a noite e checava o resultado na manhã seguinte. Vez ou outra, um erro acontecia e Gollum aparecia com os cabelos espetados ou com os olhos saltando das órbitas enquanto falava;

- O cenário do Abismo de Helm foi construído em locação, na Nova Zelândia, e levou sete meses para ser totalmente erguido;

- A batalha no Abismo de Helm foi editada a partir de 20 horas de imagens, filmadas durante três meses com a “máquina de chuva” ligada em cima do elenco. Os figurantes se consideraram verdadeiros sobreviventes por terem participado das gravações. Tanto que fizeram camisetas com a frase “Eu sobrevivi ao Abismo de Helm” estampada;

- O mapa que Faramir estuda junto com seu ajudante é o mesmo mapa que está nos livros da saga O Senhor dos Anéis, desenhado por Christopher Tolkien, filho do autor da história;

- Em uma versão anterior do roteiro, Arwen ajudaria Aragorn a lutar no Abismo de Helm. Liv Tyler chegou a gravar cenas para esta sequência, enfrentando alguns Uruk-Hai, mas as imagens nunca foram usadas;

- Uma parte dos créditos é dedicada aos carpinteiros, que são descritos como “Hammerhands” (“Mãos de martelo”). Trata-se de uma referência ao fundador do Abismo de Helm nos livros, Helm Hammerhand;

- Ganhou 2 Oscars, nas seguintes categorias: Melhores Efeitos Especiais e Melhor Edição de Som. Foi ainda indicado nas seguintes categorias: Melhor Filme, Melhor Som, Melhor Edição e Melhor Direção de Arte.

 

O Retorno do Rei

- Em sua primeira semana de exibição, O Retorno do Rei quebrou o recorde mundial de bilheteria, arrecadando aproximadamente U$ 250 milhões;

- A New Line usou o codinome “Till Death For Glory” nos rolos do filme enviados aos cinemas. Em nenhum lugar estava escrito O Retorno do Rei, a não ser nas caixas onde os rolos ficam armazenados, onde, embaixo do código de barras, podia-se ler “lotr3” em letras minúsculas;

- A filha de Sean Astin, Alexandra Astin, aparece no filme como a filha de Sam, Elanor. E a filha de Sarah McLeod, que interpreta Rosinha, interpreta o bebê do casal;

- Antes de John Noble ser escalado, John Rhys-Davis (Gimli) fez testes para o papel de Denethor;

- Cenas adicionais foram filmadas na Nova Zelândia em 2003, pouco antes do lançamento do filme, da mesma forma como aconteceu no ano anterior para As Duas Torres;

- A sequência de abertura que conta a origem de Gollum foi originalmente filmada para As Duas Torres. Ela seria inserida logo depois que Gollum relembra seu nome verdadeiro, Sméagol, pela primeira vez;

- A música que Billy Boyd canta no salão de Denethor foi composta e interpretada pelo próprio ator, a partir da letra escrita por J. R. R. Tolkien;

- A primeira cena que Andy Serkis gravou para O Senhor dos Anéis foi com Gollum no topo da Montanha da Perdição, próximo à fenda que leva ao interior do monte. A última cena filmada foi a briga final com Frodo pelo Um Anel;

- Originalmente, Peter Jackson pensou em terminar O Retorno do Rei com um episódio narrado por Cate Blanchett, assim como o prólogo presente em A Sociedade do Anel. Ela contaria o que aconteceu com cada personagem depois dos eventos do filme;

- A última fala do filme, “É, aqui estou eu de volta”, também é a última linha do livro;

- O Retorno do Rei é juntamente com Ben-Hur (1959) e Titanic (1997), o filme mais premiado da história do Oscar;

- Ganhou 11 Oscars, nas seguintes categorias: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Som, Melhores Efeitos Especiais, Melhor Trilha Sonora, Melhor Canção Original ("Into the West"), Melhor Maquiagem, Melhor Edição, Melhor Figurino e Melhor Direção de Arte.

 

Sobre Tolkien

- Tolkien sempre foi fascinado pela linguística. Tanto que cursou a faculdade de Letras e se especializou em línguas. Foi professor de inglês e literatura na Universidade de Oxford;

- Tolkien lutou na Primeira Guerra Mundial. Durante o conflito, ele contraiu a chamada “febre das trincheiras”, uma infecção comum em locais sem as mínimas condições de higiene. O autor de O Senhor dos Anéis se recuperou da enfermidade na Inglaterra, para onde foi levado;

- Também foi na guerra que ele começou a criar o esboço do que se tornaria o mundo dos hobbits, elfos, orcs e dragões – mundo que, mais tarde, seria o dos livros O Hobbit, O Senhor dos Anéis e O Silmarillion.

 

Fatos e números da trilogia:

 - Quase mil quilômetros de película foram gastos durante as gravações dos três filmes;

 - 48 mil espadas, machados, escudos e outras armas foram usados;

- 20.602 figurantes escalados e 15 mil roupas feitas pelo departamento de figurino;

- 10 mil participantes voluntários na gravação de urros do exército orc em um jogo de cricket realizado no principal estádio da Nova Zelândia;

- 2.400 pessoas chegaram a participar da equipe técnica no auge da produção;

- 250 cavalos usados em uma cena;

- 180 especialistas em efeitos especiais computadorizados contratados;

- 100 locações reais usadas na Nova Zelândia;

- 7 anos, no total, gastos para a realização de toda a trilogia;

- mais de 100.000.000 de pessoas no mundo inteiro já leram a trilogia desde a sua publicação em 1954;

- 12.500.000 anéis foram linkados para criar as cotas de malha feitas pela WETA workshop;

- 900 peças de armaduras foram feitas à mão pela WETA Workshop;

- 200 máscaras individuais de orcs foram esculpidas pela WETA Workshop;

- Mais de 400 páginas de roteiro foram feitas para a trilogia;

- Foram 274 dias para as fotografias principais;

- 100 armas foram forjadas e incrustadas a mão pela WETA Workshop;

- 30 atores foram treinados em dois dialetos fictícios (Quênia e Sindarin, a língua dos elfos);

- 13 meses é o tempo que dura a jornada da Sociedade na trilogia;

- Foram 2 anos de pré-produção e 2 anos de produção para toda a trilogia.

 

Fontes:

http://an.aforja.net/77

http://www.bazucadohumor.com/2012/09/curiosidades-sobre-o-senhor-dos-aneis.html

http://blog.jedipress.com.br/2012/04/um-porrilhao-de-curiosidades-sobre-o.html

http://blog.jedipress.com.br/2012/05/um-porrilhao-de-curiosidades-sobre-o.html

http://blog.jedipress.com.br/2012/05/um-porrilhao-de-curiosidades-sobre-o_10.html

http://brumasdemidgard.blogspot.com.br/2012/05/25-curiosidades-de-o-senhor-dos-aneis.html

http://maisquecuriosidade.blogspot.com.br/2010/06/curiosidades-sobre-jrr-tolkien-e-o.html

 

Aqui eu encerro meu trabalho que durou cerca de um mês para ser concluído, e nessa empreitada contei com a inestimável ajuda do Cinéfilo Maza. Foram cerca de 30 horas para assistir aos filmes e algumas semanas entre escrever os textos, revisá-los e organizá-los. Acrescentemos nisso algumas horas selecionando imagens dos filmes e fazendo os prints para incluí-las nos textos, e ainda a pesquisa sobre essas curiosidades.

Agora que venha O Hobbit!

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.
CAPTCHA
Esse desafio é para nos certificar que você é um visitante humano e serve para evitar que envios sejam realizados por scripts automatizados de SPAM.
CAPTCHA de imagem
Digite o texto exibido na imagem.