10 Personagens de Al Pacino

imagem de Jana
Enviado por Jana em dom, 07/24/2011 - 23:28

Meu ator preferido. Apontar suas qualidades, pra mim, seria como chover no molhado. Assim, me senti no dever de homenageá-lo com esta lista aqui no Fila K.

Coloco abaixo algumas informações e curiosidades que achei importante compartilhar com vocês:

 

Alfredo James Pacino nasceu em Nova York, nos EUA, em 25 de Abril de 1940. É famoso por interpretar mafiosos, embora tenha aparecido do outro lado da lei por diversas vezes, como policial. Al Pacino é um dos maiores atores de toda a história do cinema, tendo se estabelecido como ator reconhecido na década de 70.

 

 

Curiosidades:

  • É um grande fã de ópera.
  • É um grande fã de Shakespeare. 
  • Seus avós são Sicilianos.
  • Cresceu no bairro Bronx, em Nova York.
  • Parou de fumar em 1994 para proteger sua voz.
  • Começou sua carreira fazendo stand up comedy.
  • Negou os papéis principais em Kramer vs. Kramer, Nascido em 4 de Julho, Apocalypse Now e Pretty Woman.
  • Negou também o papel de Han Solo em Star Wars.
  • Levou seu primeiro Oscar 21 anos após sua primeira indicação.
  • Foi rejeitado várias vezes pelo estúdio para interpretar Michael Corleone, mas Coppola “brigou” por ele.
  • Já sofreu de insônia crônica.

 

 

Logo, temos esta lista (em ordem cronológica) de personagens que merecem seu destaque.

 

1. Michael Corleone (O Poderoso Chefão 1, 2 e 3 - 1972, 1974 e 1990)

Filho mais novo de Don Vito Corleone, chefe de uma “família” mafiosa, Michael retorna da guerra, e mesmo sem querer, precisa tomar conta dos negócios do pai. O personagem de Al Pacino tem uma participação menor no primeiro filme, mas cresce e domina o segundo, fechando com chave de ouro o terceiro longa, tendo seu papel desenvolvido com maestria.

 

“I don't feel I have to wipe everybody out, Tom. Just my enemies.” 

2. Sonny Wortzik (Um Dia de Cão - 1975)

Baseado em fatos reais, temos uma de suas melhores performances como um ladrão de banco bissexual. O assalto acontece no Brooklin, e chama a atenção da mídia. É possível ler cada sentimento nas expressões faciais do ator, que praticamente carrega o filme nas costas. Pacino contracena aqui com John Cazale, que é seu amigo desde a adolescência.

 

“No! Well let's talk about something you fucking know about, okay? How much do you make a week? That's what I want to hear. Are you going to talk to me about that?” 

3. Tony Montana (Scarface - 1983)

Clássico! Mais um filme de gângster, violento e (diria) épico. Em Scarface, Pacino é um criminoso Cubano exilado nos EUA, que começa a trabalhar como traficante. Podemos ver novamente o poder da atuação dele, o que parece ficar melhor ainda se dirigido por Brian de Palma.

 

“I'm Tony Montana! You fuck with me, you fuckin' with the best!”

4. Tenente-Coronel Frank Slade (Perfume de Mulher - 1992)

História de um coronel cego, aposentado e de difícil relacionamento, que contrata um estudante para cuidar dele durante o feriado de Ação de Graças. Aqui, a interpretação intensa do rancoroso tenente-coronel rendeu o Oscar a Al Pacino.

 

“Well, gentlemen, when the shit hits the fan, some guys run and some guys stay.” 

5. Carlito Brigante (O Pagamento Final - 1993)

Carlito é um famoso traficante, que após passar cinco anos na cadeia, é solto e decide não voltar à vida que levava, quando planeja trabalhar e poder levar uma vida digna longe dali. A parceria Pacino + De Palma funcionando de novo. Impossível não mencionar a também excelente atuação de Sean Penn. 

 

“Favor gonna kill you faster than a bullet.” 

6. Vincent Hanna (Fogo Contra Fogo - 1995)

Hanna é um policial durão e amargurado, que tenta colocar na cadeia um criminoso inteligente (De Niro). O filme foca nos dois lados da lei, onde nenhum pretende ceder, criando uma caça de gato e rato totalmente envolvente. Al Pacino em excelente forma, dividindo créditos com Robert de Niro.

 

“Don't waste my motherfucking time!” 

7. Benjamin “Lefty” Ruggiero (Donnie Brasco - 1997)

Outra história real, em que um agente do FBI se infiltra na máfia de Nova York. O agente (Depp) faz amizade com o mafioso Lefty, o que o deixa em um dilema, pois sabe que o amigo será punido. Lefty não tem poder em seu trabalho, tem problemas de saúde, seu casamento vai mal e seu filho é drogado. O personagem e a atuação complexa de Pacino são fundamentais para este filme funcionar.

 

“How many times have I had you in my house? If you're a rat, then I'm the biggest mutt in the history of the Mafia.” 

8. John Milton (O Advogado do Diabo - 1997)

John Milton é o misterioso dono do maior escritório de advocacia de Nova York. Ele contrata um jovem advogado (Keanu Reeves), que começa a perceber o quanto estranho é seu chefe.

Não é um filme para o qual eu daria 5 poltronas, talvez 3. Vale pela atuação “demoníaca” de Al Pacino.

 

“I'm here on the ground with my nose in it since the whole thing began. I've nurtured every sensation man's been inspired to have. I cared about what he wanted and I never judged him. Why? Because I never rejected him. In spite of all his imperfections, I'm a fan of man! I'm a humanist. Maybe the last humanist.”

9. Shylock (O Mercador de Veneza - 2004)

Em Veneza, no século XVI, Bassanio (Joseph Fiennes) pede a Antonio (Jeremy Irons) o empréstimo de três mil ducados para que possa cortejar Portia (Lynn Collins), herdeira do rico Belmont. Antonio recorre ao judeu Shylock, que vinha esperando uma oportunidade para se vingar dele. 

Atuação teatral, cuidadosa, rica, melodramática e brilhante!

 

“He hath disgraced me, and hindered me half a million, laughed at my losses, mocked at my gains, scorned my nation, thwarted my bargains, cooled my friends, heated mine enemies; and what's his reason? I am a Jew.” 

10. Jack Kevorkian (Você Não Conhece o Jack - 2010)

Neste filme baseado em fatos reais e produzido para a TV pela HBO, Al Pacino é o polêmico médico americano que ajudou mais de cem pacientes em suicídios assistidos, defendendo que o ser humano tem o direito de morrer com dignidade.

Mais uma atuação inteligente e excepcional.

 

“Oh, the lingering of death. What a business. Keep death alive. Hospitals don't make money otherwise. Drug companies either. If you're rich and you have the money, you can pay to die. But the poor, they can only afford to stick it out and suffer.” 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Com certeza deixei personagens importantes de fora, e também aqueles que não vi. Mas de todos os que vi, aí estão meus preferidos.

 

E os seus?

 

 

Comentários

Comentar

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.
CAPTCHA
Esse desafio é para nos certificar que você é um visitante humano e serve para evitar que envios sejam realizados por scripts automatizados de SPAM.
CAPTCHA de imagem
Digite o texto exibido na imagem.