Os melhores e piores do cinema no 2º semestre de 2011

imagem de Maza
Enviado por Maza em qui, 12/29/2011 - 21:02

Seguindo a ideia do primeiro semestre, onde postei a minha lista de Os  Melhores e Piores do cinema no 1º semestre de 2011, venho agora completar com a lista do 2º semestre. Esta, porém, seguirá de forma mais sucinta, a fim de economizar o tempo já tão escasso nesses últimos dias do ano, além de proporcionar uma leitura mais dinâmica do material apresentado.

Antes de irmos aos filmes, ressalto alguns pontos já citados na primeira parte: 1) A lista é baseada nos filmes lançados nos cinemas em Porto Alegre nesses 6 últimos meses do ano; 2) Nunca será uma lista definitiva, pois cada qual tem seus gostos, interesses e variáveis, e, principalmente, deixei de assistir a inúmeros filmes.

Vamos aos filmes!

 

MELHORES
 
1. Melancolia
Esqueçam as polêmicas envolvendo o diretor e suas declarações no Festival de Cannes. Sua mais recente obra vai muito além de um filme-catástrofe, traz personagens extremamente complexos e aborda com elegância o delicado tema da depressão, presente na personagem de Kirsten Dunst. Não é um filme tão complexo quanto seus trabalhos anteriores, mas nem por isso menos brilhante.
 
 
O recente trabalho de Terrence Malick traz de forma lírica o tema da criação do mundo, em meio ao turbilhão de emoções de uma família americana tradicional da década de 50.
 
 
3. O Sequestro de Um Herói
Mais do que um filme sobre sequestro, a obra de Lucas Belvaux traz à tona a facilidade com que a mídia expõe a vida privada de uma vítima.
 
 
4. Submarino
Ao observamos a trajetória de vida de dois irmãos que vivem afastados em uma mesma cidade, temos uma narrativa fragmentada e ousada, digna dos melhores filmes de Alejandro González Iñarritu (Amores Brutos, 2000; 21 Gramas, 2003).
 
 
Selton Mello cria uma emocionante e genuína homenagem ao mundo circense.
 
 
Pode não ser o melhor filme, mas encerra com maestria e dignidade a Saga do bruxo mais famoso do cinema.
 
 
George Clooney atua e dirige uma complexa rede de intrigas envolvendo as eleições primárias nos EUA. Seu excelente roteiro faz com que essa ficção quase se pareça com a realidade do cenário político atual.
 
 

 

8. Walachai
Excelente documentário que retrata de forma emocionante a vida de famílias alemãs que vivem em Walachai, povoado localizado há poucos quilômetros de Porto Alegre. 
 
 
J. J. Abrams retorna à direção com um belo filme sobre amizade e alienígenas, e com isso cria um filme repleto de referências ao mestre Steven Spielberg
 
 
10. A Pele que Habito
Polêmico, controverso, instigante. Os filmes de Pedro Almodóvar nunca passam despercebidos aos olhos e às mentes de seus espectadores. E em A Pele que Habito isso não é diferente, ele nos brinda com um filme que entre outros aspectos, aborda temas como vingança, insanidade, ressentimento e por que não dizer amor?
 
 
 
PIORES
 
1. Guerra dos Sexos
Imagine um filme com elenco de atores conhecidos e com piadas bobas, situações previsíveis, onde tudo acaba exatamente do jeito que você imagina após observar os primeiros minutos da obra? Assim é Guerra dos Sexos, uma comédia sem graça, com elenco italiano notório por participar de filmes desse gênero (se você viu Ah...O Amor! irá reconhecer vários atores). O filme é uma sucessão de clichês incrível, chegando a momentos constrangedores (durante o filme pensava: Idas e Vindas do Amor consegue ser melhor que esse longa... E isso NUNCA é um bom sinal). 
 
 
2. Manda-Chuva – O Filme
Que péssimo ano para o legado de Hanna Barbera nos cinemas. Se no início de 2011 tivemos Zé Colméia como um filme de caráter duvidoso, agora no segundo semestre temos Manda-Chuva, disparado pior filme do que o do urso que adora roubar cestas de piquenique. 
 
P.S.: Nada. Nada justifica a cena do eclipse solar. NADA.
 
 
3. No Olho da Rua
Em 2010 Aparecida, O Milagre foi um dos piores lançamentos nos cinemas. Em 2011 No Olho da Rua nos mostra uma regular história de um recém-desempregado, com atuações constrangedoras, ritmo irregular e flashes desnecessários. O que temos em comum com Aparecida é que Murilo Rosa é o protagonista, logo se ele protagonizar novo filme em 2012 = tenhamos medo!
 
 
4. A Inquilina
Mesmo com dois Oscars na estante, nesse ano Hilary Swank claramente escolheu mal seus papéis, passando por A Condenação e Noite de Ano Novo, e caindo no pior deles que é A Inquilina.
 
 
Depois de Transformers – A Vingança dos Derrotados, imaginávamos que a segunda continuação seria um filme menos pirotécnico e com um roteiro menos sofrível. Ledo engano, visto que Transformers 3 é um filme com explosões  a todo o momento, um roteiro cheio de falhas e não adianta, Rosie Huntington-Whiteley consegue ser pior atriz que Megan Fox (que por sinal também não é tudo isso de beleza como citam). Mas, como este último filme ultrapassou a bilheteria de 1 bilhão de dólares, não será nada surpreendente se nos próximos anos tivermos novas continuações com Optimus Prime e companhia... E como diria a cinéfila e colunista Luciana: “Haja paracetamol para aliviar a dor de cabeça, e giz para marcar o chão e conseguir seguir em linha reta depois do filme”.
 
 
Se no primeiro semestre tivemos A Garota da Capa Vermelha, no segundo A Fera é uma adaptação plenamente desnecessária para o clássico A Bela e A Fera.
 
 
Mais um filme que vem para entediar àqueles que têm uma mínima noção do que seja um bom filme. E mais, do que seja um bom filme de vampiros. Pelo menos podemos nos alegrar pelo fato de que depois deste só existirá mais um e a tal saga dos “vampiros” estará encerrada.
 
 
Terror na Água faz Piranhas 3D (2010) parecer um filme super divertido e ousado. É um filme com tubarões e sangue saltando na tela a todo o momento para exaltar de forma estúpida o uso do 3D, e como se isso não bastasse ainda existe uma cena pós-créditos, um clipe do filme com duração em torno de 5 minutos onde é misturado rap e funk com os atores em cenas ainda mais constrangedoras do que todo o filme. 
 
 
9. Reféns
Não tenho um pré-conceito estabelecido a respeito de Joel Schumacher (nem dele, nem de nenhum diretor ou filme antes de assisti-lo. Ok, talvez com os filmes de Adam Sandler e Rob Schneider sim, mas isso é outra história...). Gosto muito de Um dia de Fúria e Por Um Fio, bons exemplares das décadas de 90 e 00, e não vi Batman e Robin (Batman Eternamente até é um filme regular naquilo que se propõe, longe de ser a porcaria que muitos falam). Dito isso, devo dizer que Reféns é extremamente irregular, a história não me convenceu e os flashes me pareceram desnecessários, além de atuações nada convincentes.
 
 
10. O Filme dos Espíritos
Se no primeiro semestre tivemos As Mães de Chico Xavier, no segundo mais uma vez o cinema brasileiro traz às telas um filme que mais parece ter sido feito para os devotos, e não para o público em geral. Visto que O Filme dos Espíritos é uma obra de péssima qualidade e que talvez só venha a agradar àqueles que vão aos cinemas exclusivamente pela temática da espiritualidade.
 
 
 

 

Observação final:
Tendo tido nesse segundo semestre mais de 130 sessões (superando meu recorde pessoal do primeiro semestre, que foi de 126 sessões), muitos filmes bons acabei deixando de fora da lista dos 10, tais como: Tudo Ficará Bem, O Céu Sobre os Ombros, Tarde Demais, As Canções, entre outros. 
 
         
 
Da mesma forma que muitos filmes ruins também acabaram ficando de fora da lista dos 10, tais como: Amanhã Nunca Mais, Solidão e Fé, O Casamento do Meu Ex, Deu a Louca na Chapeuzinho 2, etc.
 
         
 

 

 

Comentários

imagem de Kadu Silva

Enviado por Kadu Silva (não verificado) em sex, 12/30/2011 - 00:45

Os melhores são realmente sensacionais, esse O Sequestro de Um Herói eu não assisti, quero ver.
Parabéns e abraço

imagem de Elton Telles

Enviado por Elton Telles (não verificado) em sex, 12/30/2011 - 22:52

Parabéns pela lista, Maza! Eu assisti a "O Sequestro de um Herói" em março, quando estreou por aqui. Achei um filmaço, pungente, tema trabalhado excepcionalmente. Não vi "Walachai", mas um amigo gaúcho adorou. De resto, excelentes escolhas.

Quanto aos piores, tudo dentro do normal hehe. Não vi alguns e nem tenho interesse mesmo. Triste a Hammer voltar com um filme tão besta como "A Inquilina", né? Triste tbm é Swank estrelar e produzir uma bobagem como essa.

Abraço!

Comentar

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.
CAPTCHA
Esse desafio é para nos certificar que você é um visitante humano e serve para evitar que envios sejam realizados por scripts automatizados de SPAM.
CAPTCHA de imagem
Digite o texto exibido na imagem.