Ghuyer's Top 10 de 2011

imagem de Ghuyer
Enviado por Ghuyer em ter, 01/17/2012 - 15:34

Correndo atrás do que o Maza e o Gustavo já fizeram, publico aqui a lista daqueles que, para mim e para mim somente, são os melhores filmes de 2011. Para isso, no entanto, é necessário esclarecer que considero para essa lista anual todos os filmes lançados comercialmente nos cinemas de Porto Alegre. Ou, melhor dizendo, considero todos aqueles que consegui ver. Por isso, alguns títulos sempre ficarão de fora. É uma pena, mas não posso ver tudo. Então, lá vai:

1. Cisne Negro  
Estrelado por Natalie Portman em excelente performance e dirigido pelo talentoso Darren Aronofsky, Cisne Negro é um sombrio estudo de personagem que, ao explorar a crescente insanidade de sua protagonista, resulta um denso thriller psicológico sobre a loucura e a busca pela perfeição.
2. A Pele Que Habito  

Rompendo com todo o melodrama que o tornou famoso, o diretor espanhol Pedro Almodóvar oferece em A Pele Que Habito um bizarro estudo de personagens que, incorporando elementos do Frankenstein de Mary Shelley, explora os limites da identidade e da sexualidade humanas de forma perturbadora, distorcendo de forma incômoda os nossos conceitos de certo e errado.

3. Tudo Pelo Poder  

Iniciando e terminando com o rosto do protagonista vivido por Ryan Gosling estampando a tela de modo a criar uma rica rima visual que resume o filme todo, Tudo Pelo Poder trata dos nefastos bastidores das campanhas eleitorais dos Estados Unidos com uma verossimilhança e um cinismo que pintam um retrato fiel de como as intrigas que corroem os indivíduos envolvidos na política acabam por moldar o caráter desses da pior forma possível.

4. Planeta dos Macacos: A Origem  

Surgindo como uma das grandes surpresas do ano, Planeta dos Macacos: A Origem é uma revigorante ficção científica que, ao narrar os eventos que supostamente deram início à franquia iniciada com o excelente O Planeta dos Macacos em 1968, acabam enriquecendo aquele clássico dirigido por Franklin J. Schaffner justamente por servir como uma antítese temática ao mesmo.

5. Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2  

Dirigido com intensidade por David Yates, Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2 é uma incessante jornada de ação e aventura que conclui com grandiosidade a épica saga que começou exatamente 10 anos atrás, não medindo esforços para consolidar a franquia de forma definitiva como uma das maiores da História do Cinema.

6. X-Men: Primeira Classe  

Através da direção empolgante de Matthew Vaughn, do elenco de peso e de um roteiro instigante e complexo, X-Men: Primeira Classe narra com inteligência a sequência de acontecimentos que transformou em rivalidade a inicial amizade entre Magneto e Xavier, além de, ao explorar o passado desses icônicos personagens, aprofundar ainda mais o arco dramático visto na ótima trilogia iniciada no início da década passada.

7. Melancolia  

Depois de nos presentear com o assustador Anticristo em 2009, o pessimista, mas genial Lars Von Trier aparece agora com um melancólico conto sobre o fim do mundo que, apesar de ser apontado como o filme mais “fácil” do diretor, não é por isso menos brilhante. Recheado com imagens evocativas repletas de significados filmadas em câmera lentíssima e acompanhadas de imponentes trechos da ópera Tristão e Isolda de Richard Wagner, Melancolia apresenta algumas das passagens mais marcantes da carreira de Von Trier – com o final do filme oferecendo a cena mais marcante do cinema em 2011.

8. Scott Pilgrim Contra o Mundo  

Filme que chegou aos cinemas do Brasil com apenas uma cópia, e somente em função da exacerbada teimosia dos fãs, Scott Pilgrim Contra o Mundo pega as referências dos quadrinhos e do vídeo-game que o originaram e, pelas mãos do talentoso Edgar Wright, apresenta uma experiência cinematografia única repleta de criativas invencionices visuais e narrativas.

9. Incontrolável  

Ao contar a história de dois maquinistas que tentam desesperadamente frear um trem de tamanho e velocidade descomunais que, estando carregado de químicos inflamáveis, se direciona a uma pequena cidade do interior dos EUA ameaçando causar um terrível desastre, o geralmente instável Tony Scott acerta a mão ao criar uma narrativa frenética e alucinante que, como seu antagonista mecânico, acelera e se intensifica a cada minuto, assim fazendo de Incontrolável um filme repleto de contagiante ação como há muito o diretor não fazia.

10. Rango  

Marcando a estréia do versátil Gore Verbinski na direção de animações e contando com um visual arrebatador criado pela Industrial Light and Magic em sua primeira excursão no gênero, Rango diverte e emociona na medida certa ao apresentar uma trama surpreendente que, repleta de sutis referências a vários clássicos do gênero western, é um verdadeiro presente para os cinéfilos.

Esses, portanto, são os meus 10 filmes preferidos de 2011. E abaixo segue a lista de outros que mesmo não chegando ao top 10 merecem destaque mesmo assim – em ordem alfabética:

  • Agentes do Destino, Os (2011)
  • Alegria (um filme de super heróis), A (2010)
  • Amor & Outras Drogas (2010)
  • Atividade Paranormal 3 (2011)
  • Caminho da Liberdade (2010)
  • Capitão América: O Primeiro Vingador (2011)
  • Céu Sobre os Ombros, O (2010)
  • Chave de Sarah, A (2010)
  • Confiar (2010)
  • Contágio (2011)
  • Conto Chinês, Um (2011)
  • Contra o Tempo (2011)
  • Cópia Fiel (2010)
  • Eu Matei Minha Mãe (2009)
  • Gainsbourg: O Homem Que Amava As Mulheres (2010)
  • Medianeras: Buenos Aires na Era do Amor Digital (2011)
  • Kung Fu Panda 2 (2011)
  • Lugar Qualquer, Um (2010)
  • Homem ao Lado, O (2010)
  • Homem do Futuro, O (2011)
  • Meia-Noite em Paris (2011)
  • Missão Impossível: Protocolo Fantasma (2011)
  • Namorados Para Sempre (2010)
  • Não Me Abandone Jamais (2010)
  • Nomes do Amor, Os (2011)
  • Palhaço, O (2011)
  • Poder e a Lei, O (2011)
  • Reencontrando a Felicidade (2010)
  • Sucker Punch: Mundo Surreal (2011)
  • Super 8 (2011)
  • Tarde Demais (2010)
  • Vencedor, O (2010)

Comentários

Comentar

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.
CAPTCHA
Esse desafio é para nos certificar que você é um visitante humano e serve para evitar que envios sejam realizados por scripts automatizados de SPAM.
CAPTCHA de imagem
Digite o texto exibido na imagem.