Trapaça

Críticas

Ghuyer - 22/01/2014
4


Um dos aspectos mais interessantes e respeitáveis de David O. Russell é justamente sua capacidade de fazer um cinema autoral focado em personagens, e ao mesmo tempo operar dentro do esquema industrial de Hollywood ao fazer filmes leves, divertidos e de amplo apelo de público. Essa é uma característica óbvia de Trapaça, tanto em termos de roteiro quanto de direção, visto que o foco do longa é totalmente direcionado para a relação entre os personagens, deixando a trama em segundo plano.
leia o texto completo