Fúria de Titãs 2

imagem de Rafael
Enviado por Rafael em seg, 04/09/2012 - 18:43

Fúria de Titãs (Clash of Titans, 2009) estreou tentando reerguer os épicos gregos, apresentando a rica mitologia para uma nova geração que só a conhecia superficialmente pelo ensino escolar, através da épica jornada de Perseu. Mas de épico o longa pouco teve e acabou se juntando ao agora enorme grupo de remakes desnecessários. Além do 3D convertido às pressas para engordar sua arrecadação, o filme sofre com a fragilidade da história que em nenhum momento se tornava interessante ou empolgante. Assim que anunciada uma continuação, tanto elenco quanto o novo diretor prometeram corrigir estes erros. Mas a promessa não foi cumprida e Fúria de Titãs 2 (Wrath of Titans, 2012) sofre dos  mesmos problemas do anterior.

Dez anos após os eventos do primeiro filme, os deuses se encontram em decadência, perdendo seus poderes por causa da falta de fé dos humanos que pararam de rezar para eles. O antes herói Perseu (Sam Worthington) acabou se tornando um pescador junto de seu filho, vivendo tranquilamente até a chegada de Zeus (Liam Neeson), que pede o auxílio do filho para ajudá-lo a impedir que o titã Cronos tenha seu poder restaurado e renasça destruindo a humanidade. Perseu com a ajuda do filho de Poseidon, Agenor, (Toby Kebbell) e da Rainha Andrômeda (Rosamund Pike) precisam impedir que isto ocorra indo às profundezas do Tártaro.

A fascinante mitologia grega acaba mais uma vez sendo reduzida a uma trama vazia, tendo seu panteão de heróis e monstros usados em uma ação vazia e sem sentido. Esta mesma ação nunca consegue empolgar, devido ao fato de o diretor Jonathan Liesbeman parecer querer repetir o mesmo estilo do seu fraco longa anterior, Invasão do Mundo: Batalha de Los Angeles (Battle Los Angeles, 2011). Liesbeman não transmite em tela a ação, mas sim a reação dos personagens a ela, deixando os confrontos surgirem como algo frenético e banal, sendo impossível acompanhar o que está se desenrolando. Ele aplica um ritmo frenético nas batalhas com sua câmera tremida, tornando os confrontos, que deveriam ser o ponto alto do longa, cansativos. Como surgem em excesso, as batalhas surgem ao final como um anticlímax para o longa.

Ainda repetindo os erros do anterior quando se trata de personagens, Fúria de Titãs 2 é repleto de figuras dispensáveis, que só estão na trama para facilitarem a jornada do protagonista e sumirem quando necessário. Não há como se importar com eles ou com suas “tarefas” na trama, logo tampouco acaba importando os respectivos destinos de cada um ao final. A falta de desenvolvimento dos personagens e de carisma expresso pelos atores resulta na ausência de um laço com o espectador, não há comoção com os ganhos e muito menos com as perdas. Mesmo Perseu, que deveria surgir mais desenvolvido, continua como uma figura bidimensional interpretada por um inexpressivo ator.

Assim o longa se resume a um grande desfile dos técnicos de efeitos especiais, que exibem suas excelentes criações, mesmo que muitas acabem longe de ostentar sua total capacidade em tela, como já dito, condenadas a ação tremida e desfocada de Liesbeman. Seja Cronos ou os Ciclopes, todas as criaturas são perfeitamente críveis, sendo ricas em detalhes, como Cronos e suas articulações de lava. Também digno de nota é o figurino, que aqui surge mais realista, por ora sujo e arranhado, ou seja, condizente com o mundo em que vive, se diferenciando do brilhante e pomposo tom que era o traje dos protagonistas no primeiro filme.

Ao fim, não há como não compará-los, visto que ambos são praticamente o mesmo filme, sendo separados apenas pelo nome. Em escala a continuação consegue ser ainda pior, por saber os erros do primeiro e não corrigi-los. Se bem que se olharmos pelo outro lado, o erro de ser um Déjà Vu do primeiro pode ser bom, caso encerre de vez a franquia, impedindo que mais exemplares da jornada de Perseu cheguem às telas.

Poltronas 

1

Comentar

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.
CAPTCHA
Esse desafio é para nos certificar que você é um visitante humano e serve para evitar que envios sejam realizados por scripts automatizados de SPAM.
CAPTCHA de imagem
Digite o texto exibido na imagem.